Pecuária

27/03/2014 (16h03) - Atualizada em 27/03/2014 (16h03)

Abate de bovinos em 2013 supera recorde do ano anterior, diz IBGE


Se 2012 teve números bons para a pecuária brasileira, 2013 conseguiu ser ainda melhor. No ano passado o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) registrou recorde de 34,4 milhões de cabeças abatidas. O índice é 10,6% maior que 2012, quando foi registrado 31,1 milhões de cabeças.



O aumento de 3,3 milhões de cabeças foi puxado pelos seguintes estados: Mato Grosso (+140.095), Goiás (+112.429), Pará (+100.177), Minas Gerais (+96.402), Rondônia (+89.686), Tocantins (+51.730) e Bahia (+39.044).



No 4º trimestre de 2013, o abate de bovinos registrou recorde consecutivo na série trimestral, com a marca de 8,9 milhões de cabeças abatidas. Esse valor bateu em 0,3% o valor do trimestre anterior, e 8,6% maior que o mesmo período de 2012.



A aquisição de leite referente ao ano passado teve aumento de 5,4% em relação a 2012 e é o maior da série histórica iniciada em 2000. Ao todo foram 23,6 bilhões de litros. No primeiro trimestre, registrou queda de 1,5%, que foi compensada nos meses seguintes, com 1,9% no segundo trimestre, 8,3% no terceiro e 12,7% no quarto trimestre.



Dentre os estados com maiores índices registrados estão no Amazonas (4,5%), Tocantins (4,0%), Sergipe (4,1%), Pará (3,9%) e na Paraíba (3,2%). O único a apresentar queda foi o Distrito Federal (-2,7%).



No quarto trimestre de 2013, as indústrias processadoras de leite adquiriram 6,536 bilhões de litros do produto, que significa um aumento de 12,7% sobre o mesmo período de 2012 e 9,3% a mais que o trimestre anterior de 2013. A marca registra recorde na série histórica, iniciada em 1997.



No período, a região sudeste foi a principal do setor, correspondendo a 40,5% de toda a produção, seguido por 35% da região sul, e 14,4% do centro-oeste. Comparado ao 4º trimestre de 2012, apenas sudeste e centro-oeste tiveram aumento, enquanto as outras regiões registraram queda.



Fonte: Globo