Receitas

11/05/2014 (12h05) - Atualizada em 05/06/2014 (10h06)

Tambaqui à moda

O peixe é levado à brasa apenas com sal e pimenta, mas vai bem com molho de gengibre e geleia

O peixe é levado à brasa apenas com sal e
pimenta, mas vai bem com molho de gengibre e
geleia


De carona a caminho do nordeste do país, na trilha da Rodovia Belém-Brasília, o paulista Silas Botelho aportou à beira do Rio Tocantins para aplacar a fome. Mas a modesta refeição feita numa barraca de lona ofereceu muito mais do que poderia supor. Naquela ocasião, 30 anos atrás, ele foi apresentado à costela de tambaquina brasa. “Era um prato de plástico que tinha farinha embaixo e um pedaço de peixe em cima”, relembra, cativado, apesar da simplicidade.



Silas, hoje diretor de arte do jornal Valor Econômico, descobriu um peixe saborosíssimo: como é muito gorduroso, o tambaqui precisa praticamente só de sal para resultar em uma carne maravilhosa ao ir para a brasa. “É justamente por ter bastante gordura que se presta muito bem ao churrasco.” Logo, o peixe se tornou alvo de investidas do paulista à cozinha. “Tento reproduzir as coisas boas que experimento na vida”, diz.



As primeiras lembranças culinárias de Silas remetem à enorme bancada de mármore usada pela avó, que preparava massas enquanto ele, então com 6 ou 7 anos, se divertia com a farinha. Ao longo dos anos, as informações colhidas de livros culinários, unidas às muitas experimentações cotidianas, desembocam em uma cozinha rústica que o paulista ergueu em sua casa de campo em Atibaia, no interior de São Paulo, onde costuma reunir os amigos e a família nos finais de semana.



RICARDO CORRÊA



"Tento reproduzir as coisas boas que experimento na vida", afirma Silas



A área lembra um galpão, coberto de palha e bambu, que abriga churrasqueira e panelas de cobre, além de um fogão e um forno a lenha (estes dois desenhados pelo próprio dono da casa). “Desde que fui morar sozinho, com 20 anos, cultivo o hábito de cozinhar e de plantar meus próprios temperos”, conta.



Uma horta ao lado da cozinha completa o convite à boa mesa no refúgio de Silas em Atibaia. Árvores de louro e de cravo dividem generosamente o espaço com plantas de menor porte, como tomilho, orégano e manjericão. “Usar os temperos que colho ali dá um frescor à comida que me agrada”, explica.



É ali que ele obtém boa parte dos temperos necessários para incrementar a costela de tambaqui que tanto o agradou anos atrás. Silas aprecia o peixe só com salada verde ou raspas de limão-siciliano, para algo mais leve – mas também costuma investir em um molho picante, com uma inesperada combinação de pimenta-dedo-de-moça, gengibre e geleia de laranja. “Ou geleia de caju, já testei e fica igualmente deliciosa”, sugere ele, revelando que, ao assimilar uma receita alheia, trata sempre de colocar um pouco de si mesmo e de seguir reinventando.



COSTELA DE TAMBAQUI NA BRASA COM MOLHO PICANTE



Serve duas pessoas | Tempo de preparo: cerca de 1 hora | Dificuldade: média



 



 



 



RICARDO CORRÊA



Peixe



INGREDIENTES



2 porções de costela de tambaqui; flor de sal ou sal fino para churrasco a gosto; pimenta-do-reino moída na hora a gosto

2 folhas de louro

2 dentes de alho picados finamente

1 colher rasa (sopa) de salsinha picada

1 colher rasa (sopa) de cebolinha

1 colher rasa (sopa) de coentro

2 colheres (sopa) de azeite



COMO FAZER



Tempere as costelas com flor de sal ou sal fino para churrasco e pimenta-do-reino. Ponha na grelha, junte uma folha de louro em cada porção e asse na brasa por cerca de 30 minutos, virando a cada dez minutos. O tempo é aproximado. O peixe estará pronto quando o lado da pele estiver bem crocante e o da carne dourado.



Quando puser o peixe para assar, prepare um pesto: misture no pilão um dente de alho picado, a salsinha, a cebolinha, o coentro e o azeite. Uns cinco minutos antes de o tambaqui ficar pronto, pincele-o com o pesto, mas somente do lado da carne. Deixe assando pelos cinco minutos restantes.



Molho



INGREDIENTES



½ cebola pequena

1 dente de alho

½ pimenta-dedo-de-moça

1 fatia de gengibre, de até 2 centímetros de espessura

geleia de laranja



COMO FAZER



Refogue a cebola, o alho, o gengibre ralado e a pimenta-dedo-de-moça picadinha com um pouco de manteiga. Adicione a geleia de laranja e deixar esquentar. Se quiser um molho mais espesso, engrosse no fogo baixo; caso queira algo diluído, acrescente um pouco de água. Em cada prato, coloque uma colher (sopa) desse molho e acomode uma porção de tambaqui. O peixe pode ser servido com purê de mandioca e quiabos ligeiramente refogados, para ficarem crocantes.



Fonte: Globo