Apicultura

11/05/2018 (08h05) - Atualizada em 11/05/2018 (08h05)

Joinville recebe maior congresso de apicultura e meliponicultura do Brasil


Com o melhor mel do mundo, conforme título conquistado no 45º Congresso da Associação Internacional das Federações de Apicultores (Apimondia) no ano passado na Turquia, Santa Catarina foi o estado escolhido para sediar o 22º Congresso Brasileiro de Apicultura (CONBRAPI) e o 8º Congresso Brasileiro de Meliponicultura. O evento será realizado entre os dias 16 a 19 de maio no Centro de Convenções e Exposições EXPOVILLE, em Joinville. São esperados visitantes de várias partes do Brasil e do exterior para palestras, minicursos, workshops além de apresentação de trabalhos científicos, visitas técnicas em apiários/meliponários da região e passeios. Exposição de produtos, insumos e equipamentos apícolas de empresas brasileiras e da Grécia são mais atrativos inclusive com venda de mel e geleia real para o público em geral.



“O Brasil tem um grande potencial de crescimento na apicultura e possibilidade de chegar entre os primeiros produtores de mel do mundo. Inclusive, já conquistou por diversas vezes o título de melhor mel do mundo o que coloca nosso produto em visibilidade internacional. Por isso, eventos como este são importantes para que possamos manter e consolidar esta tradição, e principalmente, proporcionar ao público da cadeia produtiva apícola a oportunidade única de aprimorar conhecimentos, trocar experiências, adquirir produtos qualificados além de ter a oportunidade de realizar negócios”, explica o presidente da Federação das Associações de Apicultores e Meliponicultores de Santa Catarina (FAASC) e do 22º CONBRAPI Nésio Fernandes de Medeiros.



Na noite de abertura dos congressos, haverá o lançamento oficial do Dia Mundial das Abelhas no Brasil, que será instituído no dia 20 de maio, com a presença do embaixador da Eslovênia Alain Brian Bergant - país onde teve origem a resolução aprovada pela Assembléia Geral da ONU por unanimidade em dezembro de 2017.



“Estabelecer um Dia Mundial é um passo importante para a sua preservação das abelhas, garantindo a segurança alimentar global e a erradicação da fome em países em desenvolvimento.  É também um passo para prevenir maiores perdas de biodiversidade e de degradação de ecossistemas considerando que 75% das plantas dependem das abelhas para a polinização”, complementa o presidente da FAASC e do 22º CONBRAPI.



Durante os quatro dias de evento, as atividades estarão voltadas ao tema “Polinização, tecnologias, oportunidades e desafios para o criador de abelhas no Brasil” e acontecerão na EXPOVILLE, localizada às margens da BR 101 e próximo de quatro importantes aeroportos: Joinville, Navegantes, Curitiba e Florianópolis. São esperados cerca de 2.500 participantes de diversos estados brasileiros além do Chile e da Colômbia para o maior evento apícola já realizado no Brasil. Estão confirmados mais de 100 palestrantes nacionais e de outros países como Argentina, Uruguai e México, além de 70 outros eventos entre mesas redondas e oficinas com aulas práticas e teóricas.



Paralelo aos congressos terá a expofeira com lançamento de livros, equipamentos e tecnologias para apicultura e meliponicultura com a presença de empresas do Brasil e da Grécia. Durante o evento, serão escolhidos ainda os melhores mel e pólen além de venda ao público externo.



“Sediar um dos eventos considerado a grande vitrine da apicultura é o reconhecimento da nossa estrutura que permite a realização de eventos como diversos tamanhos e estilos de forma simultânea. Além disso, estamos localizados em uma região estratégia, às margens da BR 101, e próximos a importantes destinos catarinenses e da capital paranaense. Joinville também oferece uma série de atrativos turísticos além de ter uma excelente rede hoteleira características que cada vez atraem novos eventos a cada ano”, afirma o diretor comercial da EXPOVILLE Luciano Coradi.



Os congressos serão realizados pela Confederação Brasileira de Apicultura (CBA), a Federação das Associações de Apicultores e Meliponcultores de Santa Catarina (FAASC) e a EPAGRI – Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina.



Fonte: Ascom